Dentes saudáveis: 12 Hábitos que prejudicam a sua saúde oral

Dentes
Dentes saudáveis dependem de boas rotinas. Como tal, é importante eliminar os hábitos que se revelam prejudiciais para a sua saúde oral e bem-estar geral. Adotar uma alimentação equilibrada, ter uma boa higiene oral e visitar regularmente o médico dentista são práticas fundamentais para manter uma dentição saudável. Porque prevenir é melhor do que remediar, confira 12 hábitos que podem estar a prejudicar a saúde da sua boca e o seu sorriso.

12 Práticas a evitar para ter dentes saudáveis

1. Ir ao médico dentista apenas quando tem algum problema

Idealmente, deve agendar duas consultas de Medicina Dentária por ano. Com exames de rotina, é possível diagnosticar patologias numa fase inicial e atuar precocemente. Se é mãe/pai, é importante que o seu filho comece a ser acompanhado pelo médico dentista logo após a erupção do primeiro dentinho.

2. Ignorar pequenas dores nos dentes

A dor pode resultar de uma doença oral (por exemplo, a cárie dentária) que, quando diagnosticada precocemente, é fácil de tratar. Contudo, deixar que a patologia se agrave pode dificultar o tratamento. Lembre-se sempre de que dentes saudáveis não provocam dores.

3. Prestar atenção aos dentes, ignorando a língua, gengivas e lábios

Para manter dentes saudáveis, esteja atento à cor da língua e gengivas, bem como ao mau hálito, inflamações, aftas e feridas que possam surgir. Por norma, estes sintomas refletem problemas de saúde oral que afetam também os dentes. Por exemplo, a placa bacteriana acumulada nas gengivas pode enfraquecer os tecidos que suportam os dentes, levando à sua queda.

4. Roer as unhas e abrir embalagens com os dentes

Abrir embalagens e cortar fita adesiva com os dentes são hábitos que põem em causa a sua saúde oral. Apesar de poderem parecer inofensivos, podem provocar fissuras nos dentes e até levar a que se partam. Roer as unhas é, igualmente, uma prática a evitar não só pelo desgaste provocado ao esmalte, como pela ingestão de bactérias.

5. Ter uma alimentação pouco diversificada e nutritiva

Uma alimentação rica e saudável é a base para ter dentes saudáveis e uma boa saúde oral. Por exemplo, o cálcio é importante para o fortalecimento dos dentes. Já a vitamina C ajuda a manter as gengivas saudáveis.

6. Beber chá e café em demasia

Bebidas e alimentos excessivamente ácidos, como o vinho, são de evitar, uma vez que a acidez provoca erosão dentária. Já o café e o chá, quando ingeridos em demasia, tendem a enfraquecer o esmalte e provocar manchas amareladas nos dentes.

7. Consumir açúcar em excesso

Segundo a Organização Mundial de Saúde, o consumo diário de açúcar não deve ser superior a 50 gramas. Saiba que o risco de cárie aumenta se ingerir esta substância mais do que quatro vezes por dia, de acordo com a Ordem dos Médicos Dentistas. Por isso, sempre que tiver vontade de ingerir um doce, aguarde pela próxima refeição e coma-o à sobremesa. Lembre-se de que o açúcar não se encontra apenas nos gelados e chocolates. Está presente também nos sumos, iogurtes, mel, compotas e bolachas. Para manter dentes saudáveis, o consumo destes alimentos deve ser controlado desde a infância.

8. Fumar e ingerir bebidas alcoólica

O tabaco aumenta o risco de doenças periodontais e de cancro oral. Além disso, provoca manchas no esmalte, mau hálito, perda prematura dos dentes e perda do paladar e do olfato. Todos estes riscos são agravados pelo consumo de bebidas alcoólicas.

9. Ter uma má higiene oral

Escove os dentes pelo menos duas vezes por dia (uma antes de dormir). Cada escovagem deve durar, no mínimo, dois minutos e ser feita em movimentos suaves e circulares. Evite aplicar força excessiva para não provocar o desgaste do esmalte e das gengivas e escove também a língua.  

10. Não usar fio dentário e pasta com flúor

Para evitar o aparecimento de doenças orais, é recomendada a utilização de pasta fluoretada após as refeições. Use diariamente fio dentário para retirar resíduos de comida acumulados entre os dentes e no sulco gengival. Assim, estará a remover mais eficazmente a placa bacteriana.

11. Não escolher a escova de dentes certa

A escova de dentes deve ser suave, com as extremidades das cerdas arredondadas, para não magoar as gengivas. Para uma higiene oral adequada, troque de escova a cada três meses ou sempre que notar que as suas cerdas se encontram danificadas. Ao longo do tempo, as cerdas acumulam bactérias e desgastam-se, deixando de ser eficazes na remoção da placa bacteriana.

12. Desvalorizar o desalinhamento dentário

O correto alinhamento e uma dentição completa são fulcrais para a mastigação e fala. Assim, se sofre de má oclusão, siga os conselhos do seu ortodontista. O uso de aparelho dentário não só permite ter dentes saudáveis e bonitos como facilita a higiene oral e melhora a autoestima dos pacientes. Ter dentes saudáveis depende de si. Leia os nossos conselhos de saúde oral e saiba como prevenir o surgimento de cáries e outras patologias. Se tiver dúvidas quando à saúde da sua boca e dentes, marque uma consulta de rotina online. Na Orto-M, temos profissionais de diversas áreas de especialização disponíveis para si. Teremos todo o gosto em recebê-lo numa das nossas quatro clínicas.
Etiquetas
cálcio, cancro oral, dentes, dentes saudáveis, fio dentário, médico dentista, pasta fluoretada, placa bacteriana, saúde oral

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *